1

Fraldas de pano

Eu não resistoooo!
Olha que lindas essas fraldas feitas de pano.
Elas deixam a pele respirar, previne assaduras, evita geração de lixo e ajuda seu bolso, pois são necessárias, em média, apenas 65 fraldas para toda a vida do seu bebê. Só que precisam ser lavadas, por isso, não são aconselhadas para mamães preguiçosas!

Elas são feitas da seguinte maneira:
- camada externa em tricoline 100% algodão
- logo após a camada externa há uma camada impermeável
- a parte interna é formada por camadas de flanela “pelúcia” 100% algodão, macia, que respeita a pele sensível e delicada do bebê
- velcro para perfeito ajuste
- elástico nas perninhas e nas costas: conforto e segurança
As Fraldas possuem uma modelagem prática, costuras reforçadas e todas suas camadas são costuradas em “sanduíche” permitindo lavagem em máquina de lavar doméstica.

Cada uma sai, em média, por R$22.
Estão no mesmo site dos slings: www.barrigadepano.com.br
Lindas, lindas!
Bjocas!
Leia Mais ►
0

Sling... Você sabe o que é?

Sling é uma versão moderna das kangas que as mulheres africanas usam há séculos para carregar seus bebês desde que nascem. Além das africanas, consta que algumas tribos indígenas e comunidades orientais também adotam esse tipo de acessório. Chega até ser uma norma, nesses lugares, carregar os bebês desse jeito. A tradição tem um motivo: segundo ela, os bebês choram menos por causa do contato direto com a mãe, evitando assim o cansaço e a ansiedade nessa fase da vida.


Com o passar do tempo, os sling foram sendo aperfeiçoados e hoje até acompanham a moda. Tem de toda cor, tecidos variados que podem ser combinados com a roupa da mamãe. Um luxo!


Já tem algumas versões que proporcionam um conforto maior pro bebê e pra mamãe também, como esse, que ajusta a altura através de argolas. Outros têm até bolso para guardar mamadeira, fralda e outros itens.


Encontrei um site com uma boa variedade de modelos e cores. Cada um sai em média por R$75. Em outro site, você acha uma infinidade de slings, incluisve alguns usados por famosos. Dá pra se ter uma idéia e até mandar fazer um!
Legal, né? Eu adorei!
Bjocas

www.barrigadepano.com.br
www.slingando.com
Leia Mais ►
1

Pra toda infância!

Pessoas, eu amo idéias criativas e que são úteis no dia-a-dia.
Quando estava me preparando para receber João Gabriel, me preocupei muito com a utilidade de tudo que comprava. Isso porque os gastos são muitos. Da chupeta ao berço, tudo deve ser bem pensado. Sempre me perguntava: será que vou mesmo precisar disso? Até quando vou usar? E depois, será que vai servir para outra criança? Recebi um e-mail de divulgação da Fisher Price com um lançamento muito legal. Olha só! Uma cadeirinha que acompanha o desenvolvimento da criança, do nascimento até os primeiros anos de vida.



Essa cadeirinha é multifuncional e acredito ser um “dinheiro bem pago”. O nome já diz tudo: Crescendo Comigo! O tecido é macio com personagens divertidos. Ela acompanha o crescimento do bebê (do recém-nascido até 18 Kg). Na primeira fase, serve até de bercinho. Vem com dispositivo de segurança.



O bebê cresce, fica mais esperto e a cadeira serve para entreter. Tem barra de brinquedos que é giratória e tem 2 brinquedos com sons de chocalho.



Depois ela serve como uma poltroninha mesmo, de apoio, para estudo, descanso... não é legal? Ela ainda pode ser usada como cadeirinha fixa ou como cadeira de balanço. E tem sistema de vibrações calmantes.



Dá até pra carregar! Custa R$399. Não é tão barato mas a criança vai poder usar por um bom tempo. Já está a venda em lojas de brinquedo e de departamento.
Bjocas


Fotos: Divulgação
Leia Mais ►
1

Almofadas divertidas



Gosto de dividir tudo que acho legal e bonito. E tudo que é colorido me chama atenção. Conheci essa loja mineira pela internet que mais parece um arco-íris! Ela fabrica, entre outros itens lindos, almofadas divertidas que são um luxo!! A-M-E-I as formas criativas e variadas. Tem do siri até a centopéia. Elas deixam qualquer ambiente em clima de festa!


Podem ser para crianças e adultos. Meninos e meninas. Servem como objetos de decoração e são funcionais também. Ou seja, dá pra apoiar a cabeça, os pés, relaxar, abraçar... Uma idéia muito legal de presente, sem medo de errar.


O legal que achei é que elas não são de pelúcia, por isso não provocam alergias. O tecido é lavável e não acumula pó. Os pequenos podem brincar a vontade. Isso mesmo! Elas parecem brinquedos também!



O catálogo da loja tem mais de 300 produtos. Eles vendem pela internet e ainda divide em 6x. Os preços variam de R$38 a R$63 dependendo do tamanho. Vale a pena acessar e conhecer o site. Tem uns travesseiros de anjinho que são muito muito muito legais também!
Bjocas

www.bonecadepano.com.br
Leia Mais ►
1

Clay Babies... Que coisa!!


Durante muito tempo, essas fotos circularam pela internet como sendo docinhos (você comeria?). Fiquei intrigada com isso! Como pode tanta perfeição sendo feita simplesmente de açúcar? Cada detalhe do rosto, do corpo do bebê. Reparem na delicadeza dos traços do rosto, do cabelo.... Como boa jornalista, corri atrás da verdade. Custei a acreditar que realmente eram doces, que eram pra comer! Fucei, catei pesquisei, procurei e consegui desvendar o mistério!!!


Ao contrário do que vários e-mails falam, os bebês NUNCA foram feitos de açúcar!! Não que isso tire o aspecto curioso deles e a delicadeza do trabalho. Eles são chamados de Clay babies. São feitos de biscuit ou mesmo cerâmica fria. Qualquer pessoa com habilidade em atividades artesanais, que já trabalhe com esse tipo de material, pode fazer!


Quem criou os bebezinhos foi uma artista plástica canadense. Ela anuncia em seu site bebezinhos iguais a esses como sendo feito de resina, no tamanho de 3,5cm. Cada um é vendido por U$150. Aqui no Brasil tem uma artesã que faz o trabalho exatamente igual. Ela chama-se Márcia Castro. Ela ensina a fazer através de apostilas. Pra quem não tem habilidade não deve ser nada fácil!


Fazer bebezinhos com tanta perfeição exige muita dedicação, paciência, um bom olho e carinho, afinal eles parecem de verdade! Eles não são feitos assim, de uma hora pra outra. Ela leva três dias em média para deixar cada um pronto! Eles cabem bem para dar de presente num batizado ou como lembrança de maternidade. Mas aí, prepare o bolso! Sabe por quanto sai cada um? R$300!! Isso mesmo!! Mas fala sério: o trabalho justifica o preço!


O mais legal nessa história toda é que já tem outra artesã que comprou a idéia e está investindo nas roupinhas para esses minúsculos bebês, pode? O nome dela é Veruska Camargo.


Tem gente que compra os bebês e adota mesmo, chegando a dar nomes a eles. Recebem apelidos tanto em inglês como português. São chamados de Honey, Cook, Docinho, Cheirinho de Sabonete, Chocolat, etc... E aí pode estar a confusão! Muita gente pode ter achado que seriam doces comestíveis ou até sabonetes. De qualquer forma, são lindos e chamam atenção! Abaixo seguem os links com os sites relacionados.
Bjocas!

Minibabies Márcia Castro
http://minibabies.blogspot.com/

Roupinhas
http://veruschkacarvalho.blogspot.com/2008/12/mini-fantasias-para-minibabies.html
Leia Mais ►
0

Virose ta na moda!


Tive um grande “perrengue” com João Gabriel nesse fim de semana. Uma diarréia incontrolável, febre e uma secreção que não acaba nunca. Corri pro médico e fiquei surpresa com a quantidade de crianças com os mesmo sintomas. Mais de trinta a espera de atendimento! O diagnóstico: virose.

Os sintomas que meu bebê teve: febre, diarréia, nariz escorrendo e vômito. E não tem remédio para isso. Tem que esperar o ciclo do vírus. A virose dura em média de sete a dez dias. O tratamento deve ser com antitérmicos para baixar a febre, hidratação, descanso e boa alimentação. Elas são doenças causadas por vírus que tem um ciclo determinado. Os sintomas são leves e as conseqüências não são relevantes, desde que sejam tratadas adequadamente.

Os vírus adoram temperaturas baixas e locais com grande aglomeração de pessoas e pouca renovação do ar. Ventiladores e ar condicionado sujo fazem a festa pros vírus que são resistentes a antibióticos. Porém, a defesa do organismo tanto da criança como o do adulto é capaz de combater essas doenças sem a necessidade de remédio.

Caso os vômitos e diarréia sejam muito freqüentes, relate outra vez ao pediatra, pois poderá ser que seu filho precise tomar soro na veia. Contate novamente o seu médico se a febre for muito alta e não passar depois de três dias. As crianças, principalmente as menores de três anos, são as mais susceptíveis para contrair essas viroses, pois ainda não estão com o seu sistema imunológico maduro.

To fazendo tudo o que a médica recomendou: dar muita água, administrar um soro de 12 em 12 horas, aplicar pomada no bumbum e ficar de olho em possíveis sangramento nas fezes ou demora para fazer xixi. Mais um pouco e ele fica livre dessa virose!

Bjocas

Fonte: Guia do Bebê
Leia Mais ►
0

Educativo?

Gente, essa também não deu pra resistir. Em mais uma garimpada pela internet, navegando por páginas classificadas como brinquedos educativos, encontrei essas pelúcias. Preste atenção e tente imaginar o que são!



Conseguiu? É isso mesmo! Pipi e cocô de pelúciaaaaaaaaaaaaa!
Não tem como não rir com uma invenção dessas. Só não sei de que forma eles podem interagir de maneira educativa com as crianças. Como será uma brincadeira com esses “bichinhos de pelúcia”? Será que a imaginação da criançada é tão ampla assim?
Tem cada coisa, viu?
Bjocas
Leia Mais ►
0

Não dá pra acreditar!

Fiquei numa dúvida cruel, sem saber se publicava ou não essas fotos. Sao de bichinhos de pelúcias assustadores. Eu A-M-O animais e condeno todo e qualquer tipo de maldade contra qualquer bicho. Mas tive que rir quando vi essa novidade de uma empresa do Reino Unido. Os Roadkill são classificados como brinquedos (acreditem!). São coelhinhos, poquinhos, guaxinins... todos ATROPELADOS! Isso mesmo! Reparem bem as fotos.


Além do sangue, do olho esbugalhado, das vísceras e da língua de fora, cada bichinho vem com seu próprio saco plástico de morto, e alguns vêm com um certificado de óbito e com aquelas etiquetas de identificação que colocam no polegar do defunto. E o pior: vendem como água. Cada um custa £25.00. Agora fica a pergunta: será que tem pai que compra um bichinho desses para o filho?



Fonte e fotos: ArtNewsBlog

Bjocas
Leia Mais ►
1

Que fofo! Que chique!

Não tem quarto de criança que não fique fofo com essas cadeirinhas de balanço. Elas são alcochoadas, levinhas e ocupam pouco espaço. Tem várias versões: carneirinho, elefantinho, abelhinha... Fazem a festa de qualquer criança! Mas atenção! Elas só devem ser usadas quando o bebê já consegue firmar bem a coluna. É sempre bom ficar por perto para evitar que ele escorregue. São muito fofas e divertidas!!



Já essas espreguiçadeiras são bem funcionais. Além de ter cinto de segurança, elas acomodam bem os bebês que se divertem com os bichinhos pendurados. Uma boa pedida! E eles podes até dormir ali mesmo, sem problemas. Repare que elas são dobráveis e tem umas alças penduradas. Significa que depois de usar, pode ser carregada para qualquer lugar. Achei muito chique!



Os produtos são importados. Vou ficar devendo o link de compra, tá?
Bjocas
Leia Mais ►
0

Síndrome do Bebê Sacudido


Já ouviu falar?
Sabe aquela brincadeira de “Upa! Upa! Cavalinho”, que sacode o bebê sentado no colo? Ou já ouviu aquela risada gostosa quando joga o bebê pra cima e balança? Dar uma chacoalhada para repreender ou mesmo brincar é uma atitude que pode trazer seqüelas para a criança. É o que garantem os especialistas. É a chamada Síndrome do Bebê Sacudido! O termo descreve uma série de sintomas que podem ser causados por brincadeiras como essas.

Pelo que pesquisei, as “sacudidas” podem provocar aceleração do cérebro dentro do crânio e daí provocar as lesões. O grau de dano cerebral depende da quantidade, duração do sacudir e das forças que resultarem em impacto na cabeça que é grande e pesada em relação ao resto do corpo. Entre o cérebro e o crânio existe um pequeno espaço para o crescimento e desenvolvimento da massa encefálica. Quando se sacode a criança o impacto pode provocar lesões e o inchaço do cérebro.



Podem causar hemorragias cerebrais, hemorragias oculares que provocam cegueira, retardo mental, problemas motores, paralisia, dificuldade de aprendizagem, convulsões. Em 25% dos casos, os bebês sacudidos morrem. Já pensou? Estudos feitos na Alemanha relacionam casos de mortes súbitas em bebês com o ato de sacudir as crianças com mais intensidade. Os efeitos desta síndrome atingem bebês com menos de dois anos de idade.

O movimento para frente e para trás sem o apoio causa a lesão cerebral. Por isso é muito importante apoiar a cabeça do bebê em qualquer movimentação e nunca sacudir. O que não significa que você não possa ninar, embalar, dar muito afeto, muito amor para esse bebê. Depois de saber disso, tenho tomado cuidado com as brincadeiras do meu João Gabriel.

Bjocas!
Leia Mais ►
0

Falando sério!


Oi pessoas!
O post de hoje é para fazer um alerta aos pais. Além da campanha maciça em todo Brasil contra o vírus H1N1 (tem um post abaixo com o calendário de vacinação), as autoridades em saúde estão em alerta também para o aumento dos casos de dengue.

Essa semana uma menina de apenas 10 anos morreu vítima de dengue hemorrágica, no município de Rio Largo, aqui em Alagoas. Pelo que se apurou até agora, ela teria sido vítima de erro médico. A demora no diagnóstico da doença pode ter levado a pequena Vitória à morte.

Bom, esse post de hoje é para alertar os pais sobre um teste simples, que pode evitar um desfecho trágico como esse para os casos de dengue hemorrágica. Pouca gente sabe, mas os sintomas da dengue hemorrágica e o da dengue clássica são idênticos nos quatro primeiros dias. Por isso, quanto antes identificada a forma mais grave da doença, maiores serão as chances de cura.



Se houver suspeita de dengue, a confirmação é feita através de um hemograma. Além dele, o Ministério da Saúde recomenda que seja deita a Prova ou Teste do Laço. O problema é que muitos médicos não cumprem a determinação do governo federal que obriga a realização do exame. Resultado: aumento no número de óbitos provocados pela dengue.

Nós podemos exigir que esse exame seja feito! A Prova do Laço demora cerca de um minuto para que o médico, com auxilio de uma régua convencional, possa fazer um quadrado com 2,5 cm X 2,5 cm na pele do paciente. É feita uma marcação no corpo do paciente (geralmente no antebraço) onde são detectados pequenos pontinhos avermelhados na pele que confirmam ou não o resultado da Prova do Laço. Se o paciente apresentar 20 ou mais pontinhos avermelhados na pele, no caso dos pacientes adultos, e mais de 10 na pela das crianças, as chances de ser um quadro de dengue hemorrágica são grandes. É um passo para que se possa dar início a uma investigação mais apurada.

Esse é o tipo de informação que pode fazer toda diferença. Pesquisem sobre o assunto! Repassem as informações! Vamos trocar idéias!

Bjocas
Leia Mais ►
Oiê!
Gente, a cada dia me surpreendo com a infinidade de produtos que existe no mercado para bebês. E mais ainda: fico de cara com a criatividade dos fabricantes! Hoje em dia tem acessório pra tudo que a gente imaginar, sonhar, fantasiar. Apesar de alguns parcerem um pouco estranhos, outros podem ajudar bastante no dia-a-dia e são muito funcionais.

Pois bem, há dois dias postei aqui fotos dos Noonies, que achei o máximo, muito legal mesmo. Encontrei uma outra versão dos sacos de dormir para bebês. Esses permitem que os bebês passem a noite com ele sem correr o risco de ficarem sufocados. É uma boa dica para as noites frias, já que deixam a criança agasalhada o tempo todo. Olha só como eles são. Dá até pra copiar o modelo e pedir para uma costureira fazer. Só precisa ficar atenta ao tecido. Os de algodão puro são melhores.



Agora dá só uma olhada nesses pufes gigantes! São chamados de seat, que no português quer dizer assento, lugar. Observe que tem um cinto de segurança que deixa o bebê preso, sem correr o risco de cair. Parece ser super confortável. Só fico imaginando que com um lugar tão fofinho assim, a criança vai querer rolar, se levantar, sentar. Acho que deve ser legal quando leva pra algum cômodo da casa e ele fica dormindo, tranquilinho.



Esse outro acessório é tipo um travesseiro. São os Cocoon Sleep, traduzindo fica casulo de dormir, ou algo parecido. Esse achei legal pra levar o bebê no carro, numa viagem longa, pra aliviar um pouco a posição da cadeirinha. Lembrando que não é a maneira mais segura de levar o bebê no carro, ok? Ou num local onde ele tenha que dormir nos braços da mamãe. Aí, basta colocar o tal cocoon na perna ou numa mesa e acomodar o anjinho. Claro que sob a vigilância redobrada dos pais, já que esse não tem a segurança que o seat apresenta.



Para as mamães que costumam carregar o baby para todo lugar, quer algo mais prático que essa Bag? O "porta-bebês" é amarrado de lado e não na frente como tô acostumada ver. Deve aliviar um bocado o peso nas costas só não sei se o bebê fica muito confortável!



E para finalizar o acessório mais legal de todos que achei. Dá só uma olhada nesse tipo de suporte que se adapta à banheiras de hidromassagem. Uma maneira segura de dar um banho relaxante no bebê. Ele parece ser de plástico e bem alcochoado. Só fiquei um pouco preocupada com o ouvido da criança. Será que entra água?



Bom gente, tudo isso é importado. Não sei se já estão a venda aqui no Brasil. A loja onde encontrei esses produtos é de Portugal. Chama-se Traquinices. O endereço, telefone e e-mail estão aí. Se alguém entrar em contato, me fala dos preços depois, tá? Essa informação vou ficar devendo!!!

Bjocas

Traquinices
Escritório - Parque Industrial do Batel
Rua das Quebradas Lote 1 A/B
2890 - 161 ALCOCHETE

Telefone +351 212309130
Fax +351 212309139
e-mail info@traquinices.pt


(Não podia deixar de publicar essa foto! Como ele tava bagunçando na minha cama enquanto escrevia esse post, fica sendo a assinatura do meu anjinho Gabriel!)
Leia Mais ►
1

Cadeirinhas práticas!

Segurar o bebê durante a refeição não é tarefa fácil!
Durante muito tempo se usou aquelas cadeiras grandes, que aproxima a criança da mesa. Mas isso já é passado! Agora, as cadeirinhas ficam fixas, bem encaixadas na mesa, sustentatadas só com o peso do bebê. E eles ficam bastante seguros!!


Perfil (Foto: divulgação)

Só precisa tomar cuidado quando a mesa for de vidro muito fino ou de outro material menos resistente. No mais, elas se adaptam bem a qualquer superfície desde que sejam lisas e estejam enxutas. Essas já são bastante conhecidas no mercado e tem de várias estampas. João Gabriel já tem a dele e eu carrego pra todo lugar!!!
Bjocas
Leia Mais ►
0

Olha que legal!

Você já ouviu falar em Noonies™?
São sacos de dormir pra bebês. Isso mesmo! Olha as fotos!



Vi na internet e amei! Custam em média U$45 dólares, cada. Eles são perfeitos para embalar, literalmente, o bebê depois do banho. As estampas e os desenhos são muito fofos. Ele facilita segurar o bebê no braço, principalmente para quem não tem muita experiência.



Mas atenção! Os Noonies™ não foram feitos pra dormir durante a noite ou por um período de tempo longo. E tem que ter um responsável sempre por perto. To louca pra comprar um pro meu João, mas acho que no nosso clima ele vai derreter lá dentro! 
Mas fica aí a dica!!
Bjocas



(Fotos: divulgação)
Leia Mais ►
1

Hora do banho!

Uma brincadeira divertida!
É assim que vejo hoje a hora do banho, tanto pra mim quanto para o João Gabriel. Mas nem sempre foi assim. Nos primeiros dias, aquele umbigo com um prendedor pendurado me deixava muito angustiada. Limitava os movimentos, tinha que limpar com muito cuidado e a fralda precisava estar sempre bem posicionada para não machucar. Confesso que até o segundo mês quem deu banho no meu bebê foi minha mãe. Mas hoje, o banho tornou-se uma hora alegre e festiva.

Não comprei daquelas banheiras com “pé de ferro” que são altas e bastante apropriadas para os recém-nascidos. Nada contra! Mas é que achei uma despesa desnecessária (custam em média R$250). Como tive bastante espaço em casa, comprei daquelas de plástico, que carrega pra todo lugar. Economizei um bocado: saiu por apenas R$28! E ele adorou a cara do ursinho numa das cabeceiras que provocou risadas gostosas por um bom tempo.

Com 5 meses, passei a colocar a banheira em baixo do chuveiro semi-aberto e ele fez a festa com aqueles pinguinhos de água. Hoje, meu bebê toma banho até na lavanderia de casa, preservando claro os cuidados com a higiene. E desde que ele passou a curtir o momento do banho, vi que poderia aproveitar para desenvolver algumas brincadeiras. Colocar brinquedinhos de plástico na banheira ou mesmo na lavanderia, por exemplo, ajudou a aprender mais rápido a pegar objetos com as duas mãos. A atenção dada a água caindo da torneira ou do chuveiro fez com que ele desenvolvesse uma capacidade maior de concentração para a idade.

Fazer do banho uma grande festa é fundamental. Como o banho é diário, e dado mais de uma vez por dia, é normal que os bebês esperem por esse momento. Segundo especialistas, brincadeiras na hora do banho podem ajudar no desenvolvimento psicomotor da criança. É preciso aproveitar! Brinquedos ajudam bastante. As lojas oferecem diversos tipos, de várias formas e tamanhos. Quanto mais coloridos, melhor. Ensinar o bebê a bater na água também pode ser prazeroso pra ele. Eles adoram a bagunça! Se mais alguém da família puder participar desse momento, melhor. Cantar também é uma boa pedida.

Mas atenção! O cuidado deve ser redobrado! Por causa do sabonete ou da agitação, o bebê pode escorregar. É preciso segurar a criança com firmeza. Fique atenta também nos olhos e ouvidos da criança para que não entre água.

Bom, tem alguns produtos que uso na limpeza e higiene do meu bebê que recomendo como o shampoo e condicionador da linha Boti, do O Boticário. Além de limpar, ele sai com facilidade, deixa um cheirinho bom e não arde no olho.

Amoooo o perfume Mamãe Bebê da Natura, que é sem álcool e tem um cheirinho delicioso. Só tomo cuidado pra não passar no cabelo porque deixa um pouco oleoso.

Para limpar o bumbum, o Banho de Gato, também da Natura, é muito muito bom! Os lencinhos têm cheirinho de melancia e limpam mesmo. Cada pacote vem com 25 unidades. A Natura recomenda o uso a partir dos 3 anos, mas eu já to usando! Ah! Ele pode ser usado no corpo todo, até pra limpar a boca!

E pra evitar assaduras, desde que meu bebê nasceu eu uso, por recomendação da pediatra, a pomada Bepantol. Ótima para prevenir e tratar assaduras, coisa que João Gabriel não conhece até hoje. Ela serve também pra tratar a rachadura dos mamilos nos primeiros dias de mamada.


Recomendo todos!!
Leia Mais ►
0

Você sabia que crianças de 6 meses também precisam ser vacinadas?


Isso mesmo, gente! Tomei um susto quando vi que meu bebê também está entre os grupos de risco da doença e que precisa ser vacinado. Por isso, segunda-feira estarei lá, atendendo ao chamado do Ministério da Saúde que deu início, na semana passada, a maior campanha de vacinação em massa já feita no Brasil. A gripe causada pelo vírus H1N1 tem assustado as autoridades de saúde o que levou o Governo Federal a imunizar quase metade da população brasileira. Isso mesmo! Quase 96 milhões de brasileiros devem ser vacinados.

Mas não precisa correr! Para não criar tumulto nos postos de saúde (que aliás, já funcionam de forma precária), foi organizado um calendário que começou a ser cumprido no dia 08 desse mês. Os primeiros a serem vacinados foram os profissionais da saúde: pessoas que trabalham em hospitais, médicos, enfermeiros, etc. Depois vieram os índios. E a partir desta segunda-feira, dia 22, serão vacinados mulheres grávidas, crianças entre 6 meses e 2 anos. Os adultos saudáveis serão os últimos a receberem a vacina. Ficam de fora as pessoas entre 2 e 19 anos, já que não há incidência da doença nessa faixa etária.

O Ministério da Saúde garante que não há motivo para pânico, mas a vacinação pode evitar uma pandemia da doença, já que o inverno se aproxima. Os números mostram a preocupação do Governo Federal. Pelo que foi divulgado e pesquisei no site do Ministério, no Brasil, no período de abril a dezembro de 2009, foram registrados 9.679 casos graves da doença com 1.705 mortes comprovadas.

Essa semana fiz contato com a Secretaria de Saúde do estado para fechar uma pauta. Os números oficiais da doença em Alagoas apontam 12 casos notificados da doença, 3 confirmados, 1 morte e 9 sob investigação. Os números são de janeiro até o dia 15 de março.

Bebês
Bom, mas voltando aos nossos bebês. Não tem jeito, eles precisam mesmo tomar a vacina. Mas atenção! A vacina é para bebês a partir dos 6 meses de idade! Antes disso, é bom consultar o médico. Não tem como negar que criança tanto transmite quanto “pega” uma gripe com maior freqüência. O contato com as pessoas é direto, a criança ta sempre no colo, de braço em braço, enfim.

Conversei com a pediatra do meu bebê. Ela disse que ele pode sim ser vacinado, sem medo. Como a vacina não faz parte do calendário de vacinação do Ministério da Saúde, é bom aproveitar porque é de graça. Mas tem clínicas particulares que dispõem da dose, só não sei se aqui em Maceió já encontramos em alguma delas. Vi na internet que custa em média R$ 50 (dose única) e R$ 40 (cada dose).

Veja o calendário do Governo Federal. Qualquer dúvida sobre a doença, o site do Ministério da Saúde tem tudo bem explicadinho. O endereço é http://www.vacinacaoinfluenza.com.br

Bjocas a todos!
Leia Mais ►
2

Mudando a alimentação


Parece que foi ontem...
A boca sugava com força o peito num esforço sem tamanho. Seis meses se passaram e os primeiros dentinhos já apareceram. Agora, além do leite materno, a criança já precisa de um complemento na alimentação. Fase difícil essa, viu? Qual o momento certo para dar papinhas, sucos, água, chazinhos? Será que ele vai estranhar? O organismo vai reagir? Quais os alimentos que estão liberados pelos médicos? Bom, com tants dúvidas assim, vamos por partes.

Aos 6 meses já é hora de apresentar aos bebês um novo cardápio onde podem ser incluídos os alimentos sólidos. É preciso ter cuidado para que o bebê não se engasgue, por isso, todo alimento deve ser amassado ou triturado. Uma boa dica para que o bebê vá se acostumando é começar pelas frutas como, por exemplo, maçã raspadinha ou banana amassada.

As papinhas são o tipo de refeição mais indicado. Numa ida ao supermercado você encontrará de vários sabores e marcas. Mas vale ressaltar que são industrializadas e, por isso, cheias de conservantes. Nada substitui a papinha de legumes feita em casa desde que lavados e bem cozidos. É muito importante ter cuidado com o sal e o açúcar. Quanto menos, melhor. Assim, o bebê pode ir conhecendo o sabor de cada alimentos sem alterações. Outro ponto importante é que a mãe deve tentar controlar os horários das refeições

Nessa transição do líquido para o sólido o organismo do bebê pode reagir. Tem sido assim com meu João Gabriel que está apresentando um quadro leve de prisão de ventre. Chega a chorar sempre que faz cocô. Além da prisão de ventre, a criança pode apresentar dores abdominais ou diarréias. Nesses casos, sempre é aconselhável procurar o médico.

Estou oferecendo comidas leves por causa do "calorão" que tem feito. Suco de frutas sem açúcar ele adora e eu abuso, principalmente de laranja por causa da prisão de ventre. No almoço ele tem devorado uma papinha de legumes passada no liquidificador. No resto dia muita água e, claro, várias mamadas porque ainda não dá para esquecer o leite materno.

Bom, por enquanto é isso. Vou ficar devendo um post com receitas e dicas de alimentos. Mas isso será feito por uma nutricionista.

Até a próxima!
Leia Mais ►
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...